terça-feira, 10 de novembro de 2015

1) Tomar 2 litros de água diariamente para evitar a desidratação e comer maçã para “limpar” o trato vocal;
2) Não gritar ou cochichar; manter a intensidade normal da voz e articular bem;
3) Evitar bebidas alcoólicas. Não fumar ou usar drogas ilícitas;
4) Evitar receitas caseiras, balas fortes, gengibre para a voz. Essas soluções dão uma sensação de conforto apenas momentaneamente, pois mascaram a real problemática da voz;
5) Manter uma postura correta;
6) Evitar a competição com o ruído ambiental. Feche as janelas ou abaixe o volume do som e do televisor, se for conversar;
7) Ao invés de tossir (tosse seca) e pigarrear, produza saliva e engula como se fosse engolir algum alimento. Tossir e pigarrear constantemente machuca as pregas vocais;
8) Aquecer a voz antes de usa-la por muito tempo profissionalmente (atenção, professores!). Cinco minutos de aquecimento vocal enquanto você se dirige para a sua escola, pode fazer uma grande diferença!!;
9) Após uma aula, palestra, apresentação, onde se usou muito a voz, é necessário fazer um desaquecimento vocal, que pode ser apenas permanecer cinco minutos sem falar;
10) Não hesite em procurar um profissional quando tiver rouquidão, dor, ardor, sensação de corpo estranho, pigarro, tosse improdutiva por mais de 14 dias, ou perda de voz sem quadro gripal associado. A sua voz pode estar em jogo. E mesmo você não sentindo nenhum desses sintomas e sendo um profissional da voz, também é recomendável procurar um fonoaudiólogo, que irá lhe orientar sobre esses cuidados e avaliar o seu caso para um atendimento especifico e eficaz.

Publicado em Lendo


0 comentários:

As 5 mais lidas

Me seguem no Google+

Jan Amos Komenský

Jan Amos Komenský
Comenius
  1. Jan Amos Komenský, foi um bispo protestante da Igreja Moraviana, educador, cientista e escritor checo. Como pedagogo, é considerado o fundador da didática moderna. Wikipédia